top of page
  • Léo Begin

Preciso seguir a viagem, mas algo me aprisiona aqui, o que fazer?

Atualizado: 13 de nov. de 2018

Chega um determinado momento da vida, que você sente uma necessidade de mudar, que não é mais a mesma pessoa, mas ainda não sabe ao certo que “nova” pessoa é/será.

Você percebe que certas verdades de antes já não fazem mais tanto sentido assim, é hora de evoluir, mas algo lhe impede e mantém aprisionado àquele eu de passado. Nesse limiar, como no doloroso momento de uma metamorfose, você se dá conta que a sua personalidade atual não lhe define mais, uma nova forma de pensar está desabrochando, porém, como uma alma penada, parece que o passado lhe sufoca, assombra, atormenta e impede de crescer, de evoluir e seguir adiante.


Nós nos apegamos tanto a uma forma de ser, de pensar, que mesmo sentindo que chegou a hora de nos reinventar, de nos redefinir, não conseguimos nos libertar, não conseguimos libertar o nosso ser “anterior”, ficamos presos e remoendo “culpas” passadas e isso impede o nosso crescimento. Para seguir em frente é preciso perdoar, agradecer e dizer: siga em paz, eu reconheço e aceito que tudo que vivi até o presente momento foi fundamental para que me tornasse quem sou hoje, reconheço e agradeço aos erros e acertos, compreendo que eles são aprendizados que se tornarão luz para guiar-me por este novo e desconhecido caminho.


Então você se dá conta que não é o seu passado que está lhe aprisionando e impedindo de seguir em frente, mas é você que está ali, parado, com o pé no freio, olhando pelo retrovisor e com muito medo pegar a nova estrada. Vire-se para o seu carona, se despeça com um forte e longo abraço, olhe com ternura em seus olhos, sorria e agradeça pela companhia até aqui, agradeça por tudo que ele lhe ensinou, destrave as portas e de coração leve o deixe partir. Veja como ele está feliz e orgulhoso do motorista que você se tornou, você acena, três toquinhos na buzina, aumenta o volume do som, um sorriso brota no seu rosto, a viagem recomeçou!


Curta cada momento da estrada, a viagem é geralmente mais importante e interessante que o destino, porque você sabe: quando chegar lá, uma outra história começará!


Chega um determinado momento da vida, que você sente uma necessidade de mudar, que não é mais a mesma pessoa…

15 visualizações0 comentário
bottom of page